ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Câmara de Santiago do Cacém, Repsol Polímeros e 29 coletividades firmam protocolos

Por a 22 de Julho, 2021

A Câmara de Santiago do Cacém, a Repsol Polímeros e 29 entidades desportivas, culturais, sociais e humanitárias do concelho assinaram, quarta-feira, protocolos de colaboração que envolvem uma verba total de 49.500 euros, que se junta aos 13 mil euros protocolados, em junho, com entidades de cariz social e humanitário.

O presidente da Câmara Municipal, Álvaro Beijinha, sublinhou que apesar dos “tempos difíceis que agora vivemos”, o município “manteve o princípio de apoiar as coletividades independentemente de terem as suas atividades paradas ou fortemente condicionadas”.

Realçando o trabalho que desenvolvem em prol da população, o autarca lembrou que “muitas das receitas que as coletividades angariam através das iniciativas que organizam deixaram de existir, mas os encargos mantêm-se, e sendo trabalho voluntário”, insistindo que “sem os apoios públicos e das empresas privadas muitas teriam de encerrar”.

Mesmo que em 2020 não se tenham celebrado estes protocolos, o autarca reconheceu que “a Repsol Polímeros prestou um forte apoio à comunidade, através da Câmara Municipal, com doação do mais variado equipamento e material necessários ao esforço de combate à pandemia da covid-19, uma ação que nos marcou de forma positiva”.

Por seu lado, o diretor do Complexo de Sines da Repsol Polímeros, Arsénio Salvador, frisou que a empresa “assumiu o compromisso de apoiar as entidades sociais, desportivas e culturais das localidades que estão próximas de nós e onde residem os nossos trabalhadores”.

O responsável da empresa espanhola defendeu que o papel que desempenham “não deve ficar apenas por criar emprego e riqueza”.

“Acreditamos que devemos contribuir para que as coletividades possam manter as suas atividades e assim desenvolver as localidades. É esta a nossa perspetiva de responsabilidade social e, nesse sentido, queremos manter esta colaboração com o município de Santiago do Cacém”, acrescentou.

O diretor da Repsol Polímeros não deixou de sublinhar a colaboração “muito ativa” através das doações de material e equipamentos para hospitais, bombeiros, associações e instituições de solidariedade social, que desenvolveram no âmbito do combate à COVID-19.

As coletividades que assinaram os protocolos foram: A Dançarita – Associação Artística e Cultural, Agacavoalte – Associação Grupo À Cante Alentejano Vozes Alem’tejo, Ajagato – Associação Juvenil Amigos do Gato, ALSAB – Associação Desportiva, Recreativa e Cultural da Lagoa de Santo André e Brescos, AMISSA – Associação Amigos Solidários de Santo André, ASAS – Academia Sénior de Artes e Saberes de Santo André.

Na lista constam ainda a Associação Coral Vozes D’Arte, Associação Cultural de Santiago do Cacém, Associação Motor Sport de Vila Nova de Santo André, Banco Alimentar, Centro Cultural de Santo André – Cooperativa de Serviços, Centro Equestre de Santo André, Cercisiago – Cooperativa para a Educação de Crianças e Jovens Inadaptados de Sines e Santiago do Cacém.

Os Chaparros BTT Team Associação, Clube de Ténis de Santo André, Corpo Nacional de Escutas – Agrupamento 581 de Santo André, Corpo Nacional de Escutas – Agrupamento 722 de Santiago do Cacém, Estrela de Santo André – Associação de Cultura Recreio e Desporto, Grupo Desportivo de Santa Cruz, Grupo Motard de Santo André, também foram contemplados com os apoios.

Assim como o Hockey Club de Santiago, ICE – Quinta da Educação, Juventude Atlético Clube, Kotas Bike Team, Quadricultura Associação, Rancho Folclórico “Ninho de uma Aldeia”, Sociedade Harmonia de Santiago do Cacém, Sociedade Recreativa Filarmónica União Artística e União Sport Clube.

A Câmara Municipal de Santiago do Cacém, a Repsol Polímeros, a Associação Humanitária dos Bombeiros Mistos de Santiago do Cacém, a Cooperativa para a Educação e Reabilitação de Crianças Inadaptadas de Sines e Santiago do Cacém, o Centro Social Paroquial de Santa Maria – Casa de Jovens O Farol e a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Santo André, firmaram, dia 08 de junho, protocolos de colaboração que envolveram uma verba 13 mil euros.


error: www.radiom24.pt