ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Câmara de Santiago do Cacém adjudica requalificação do centro histórico de Cercal do Alentejo

Por a 21 de Janeiro, 2020

A Câmara Municipal de Santiago do Cacém adjudicou hoje à empresa Vibeiras – Sociedade Comercial de Plantas, S.A., pelo valor de 634,739.34 euros, a obra de requalificação da envolvente da Igreja Matriz e Rua da Parreira, em Cercal do Alentejo.

Com esta intervenção a autarquia pretende melhorar a mobilidade, trazer maior acessibilidade e ordenar o estacionamento, proporcionando aos munícipes uma maior fruição do espaço público.

A requalificação da Praça da Igreja Matriz engloba o Largo da Igreja, a Rua Guerra Junqueiro, parte da Rua do Passal, da Rua da Aldegalega e da Azinhaga do Barranco. A intervenção na Rua da Parreira estende-se ao cruzamento desta com a Rua Centenários da Independência.

A intervenção contempla a requalificação das áreas de circulação pedonal, através da repavimentação dos passeios existentes, criação de passeios e de faixas de circulação pedonal, criação de acessos desnivelados às passadeiras, remoção de obstáculos, criação de zonas de estar, plantação de árvores, colocação de mobiliário urbano, criação de algumas bolsas de estacionamento, zonas de cargas e descargas, locais de estacionamento condicionados no tempo, reforço da rede pública de abastecimento de água, e reconfiguração da rede de drenagem pluvial e intervenções pontuais na rede de esgoto doméstico e pavimentação e sinalização rodoviária.

Com esta intervenção a Câmara Municipal de Santiago do Cacém pretende qualificar a imagem geral desta zona de Cercal do Alentejo, quer paisagisticamente, quer funcionalmente, recorrendo ao espaço público para preservar a memória do local, valorizando os usos partilhados que atualmente coexistem, mas garantindo a segurança dos seus utilizadores e privilegiando a circulação pedonal.

Esta obra está integrada no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) para o concelho de Santiago do Cacém no âmbito do Alentejo 2020, Portugal 2020, com comparticipação dos fundos da União Europeia através do FEDER.


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt