ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Bloco de Esquerda alerta para degradação do antigo cinema de Alvalade

Por a 25 de Novembro, 2019

A concelhia do Bloco de Esquerda (BE), alertou hoje para a degradação do antigo cinema de Alvalade acusando a Câmara de Santiago do Cacém de ser responsável pelo “estado de abandono” daquele edifício municipal.

“Consideramos que a câmara deve olhar seriamente para aquilo que é o seu património e para a importância daquele edifício em Alvalade, que poderá ser um espaço polivalente para atividades culturais da freguesia mas também para as freguesias limítrofes e, para mais, tendo uma escola básica e uma associação cultural, cujas atividades podem ser conjugadas naquele espaço”, avançou à rádio M24 Bruno Candeias, presidente da concelhia do BE.

Para o líder do Bloco de Esquerda de Santiago do Cacém, que visitou o antigo edifício, no sábado, no âmbito das Jornadas Autárquicas, o antigo cinema de Alvalade, outrora considerado “uma referência cultural” na região do litoral alentejano, é atualmente um edifício “em avançado estado de degradação” que “corre o risco de ruir”.

“Excepto raras atividades que são realizadas no exterior do edifício, neste momento, é um abrigo de pombos e pouco mais. Todo o imóvel corre o risco de ruir porque fomos encontrar várias infiltrações, paredes exteriores, cadeiras antigas de madeira e zona do palco completamente degradados”, acrescentou.

Segundo o Bloco de Esquerda, a requalificação daquele imóvel que já fez parte do plano de investimentos de anteriores executivos do município de Santiago do Cacém, merece “um olhar urgente” do poder local uma vez que o  estado em que se encontra “com animais mortos e outras coisas” no interior “pode vir a constituir-se um caso de saúde pública” .

“Sabemos que a Câmara Municipal vai investir na abertura do museu arqueológico, na antiga Igreja da Misericórdia, requalificar toda a praça D. Manuel I e algumas ruas envolventes, ao abrigo do projeto comunitário do PEDU. No entanto, consideramos que estas obras não invalidam que se olhe urgentemente para este edifício que corre o risco de uma degradação ainda mais profunda e de uma derrocada”, realçou.

Por sua vez, o presidente da Câmara de Santiago do Cacém (CDU), reconhece que o “edifício está abandonado há algum tempo e tem alguns problemas” mas rejeita a afirmação de que o imóvel “esteja em risco de ruir”.

“Há mais de 20 anos a câmara fez uma intervenção na cobertura e, de acordo com aquilo que é o meu conhecimento, não está em risco de ruir por isso não sei onde é que o BE se baseia para fazer essa afirmação”, disse.

O autarca adiantou que, recentemente, foram tomadas medidas “para colocar gaiolas para apanhar os pombos” estando “prevista uma intervenção ao nível de caixilharia para colocar novas janelas e impedir o acesso dos pombos” ao interior do edifício.

Considerando o investimento que tem sido canalizado para a freguesia de Alvalade “bastante significativo”, o autarca admite que as opções do executivo não contemplaram a recuperação daquele edifício mas diz estar disponível para avaliar e trabalhar num projeto que tenha em vista a sua reabilitação.

“Não tem havido oportunidades de financiamento comunitário e, do ponto de vista do dinamismo cultural, a associação cultural Amigos de Alvalade, centra a sua atividade no Alvalade Medieval e por isso não temos sentido uma grande dinâmica relacionada com um projeto concreto para a dinamização daquele espaço”, avançou.

Inaugurado em 1956, o antigo Cine-Alvalade exibiu filmes da época, recebeu cantores famosos, peças de teatro de companhias nacionais e outros espetáculos.

 

 


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt