ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Bloco de Esquerda alerta para aparecimento de esgotos a céu aberto na zona histórica de Alvalade

Por a 19 de Junho, 2020

A concelhia de Santiago do Cacém do Bloco de Esquerda (BE), alertou esta semana para “o aparecimento de esgotos a céu aberto” na zona histórica de Alvalade, mas a autarquia garante que a rede de esgotos “está boa” e tem “a dimensão adequada”.

O BE afirma que tem sido recorrente o surgimento de esgotos naquela zona que está a ser intervencionada pela Câmara Municipal de Santiago do Cacém, entendendo ser “da máxima importância apurar” as circunstâncias em que ocorre esta situação.

“A rua principal, na zona histórica, quase diariamente se têm encontrado esgotos a céu aberto, e que aparentemente este problema advém da degradação da rede de esgotos existente, que é antiga, de falhas nas ligações entre os esgotos da vila que confluem naquela artéria e a eventual não substituição do coletor principal que recebe os esgotos que passam naquela rua”, refere Bruno Candeias.

O Bloco de Esquerda “estranha a situação” e acusa a Câmara Municipal de Santiago do Cacém de “irresponsabilidade” caso a substituição e melhoramento da rede existente não tenham sido previstas nas obras, em curso, que prevêem a requalificação da zona histórica de Alvalade.

“Se existisse o melhoramento e substituição integral da rede de esgotos, dificilmente, esta situação estaria a acontecer e é nesse sentido que gostaríamos de obter alguns esclarecimentos, não só nós, mas também que fossem dados esclarecimentos à população que diariamente se pergunta o que está a acontecer, no momento em que decorrem as obras de requalificação”.

Contactado pela rádio M24, o presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, diz que a “situação não é crónica” e que o entupimento daquela caixa ocorreu por duas vezes, num curto período de tempo, tendo sido efetuada a limpeza do coletor em cerca de 1 quilómetro, entre a Escola Primária e o Cemitério da localidade.

“Não estamos a mexer na rede de esgotos porque está boa e tem a dimensão adequada. Naquele ponto em concreto a inclinação gravítica é pouco acentuada o que significa que, se houver ali algum constrangimento, a probabilidade de entupir é maior”, explicou.

Segundo o autarca, “quando houve o entupimento pela segunda vez percebemos que tínhamos de fazer uma intervenção mais profunda, contratamos uma empresa com equipamento mais pesado e verificámos uma situação que infelizmente representa falta de civismo por parte da pessoas, porque aquilo estava cheio de toalhetes, lama e pó que provém dos quintais das pessoas que ilegitimamente ligam os pluviais à rede de esgotos”.

“Estamos a minimizar essa situação porque a intervenção que a autarquia está a fazer prevê a construção de um ramal de águas pluviais que não existia mas o facto de as pessoas atirarem, pelas sanitas, toalhetes e por vezes fraldas, obviamente que origina o entupimento quando aquela zona em concreto tem uma inclinação muito pequena”, acrescentou.

“Quando a obra estiver concluída, as águas das chuvas serão canalizadas por uma conduta e depois vão para as linhas de água, antigamente não havia pluviais naquela rua. A rede de esgotos que já existia não necessita de qualquer intervenção porque está adequada às necessidades”, frisou.

O autarca criticou igualmente Bloco de Esquerda por recorrer às redes sociais “em vez de questionar a Câmara Municipal de Santiago do Cacém e de ir para a praça pública fazer um conjunto de considerações que não passam de asneiras do ponto de vista técnico”.

A obra de requalificação da zona histórica de Alvalade tem um valor de 793 mil euros.

 

 

 

 

 

 


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt