ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Autarquia de Santiago do Cacém avança com requalificação da EB n.º 2 de Santo André

Por a 26 de Janeiro, 2021

Já estão a decorrer as obras de ampliação e renovação da Escola Básica n.º 2, 1.º Ciclo e Jardim de Infância, em Vila Nova de Santo André, num investimento que ronda os 800 mil euros.

A intervenção da Câmara Municipal de Santiago do Cacém visa “corrigir e colmatar situações, assim como introduzir um conjunto de valências, espaços funcionais, equipamentos básicos e informáticos, que valorizem e modernizem as condições de funcionamento e conforto, essenciais para um ensino de qualidade e de promoção do sucesso educativo”.

De acordo com o município, a empreitada inclui a melhoria das condições físicas de todo o edifício, ao nível do conforto ambiental e funcionalidade, como a instalação de um sistema AVAC, com ganhos, não só, de conforto térmico, mas também de eficiência energética, e a requalificação da envolvente do edificado, tendo em conta a importância do espaço de recreio no âmbito da promoção física e social das crianças/alunos.

Está igualmente previsto melhorar o espaço de Atividades de Animação e Apoio à Família (AAAF) da educação pré-escolar, visando apoiar as famílias, muitas das quais sem retaguarda familiar, a criação de instalações sanitárias por cada núcleo e adaptadas a portadores de deficiência, colmatando a situação de inexistência atual, e de acessos ao recinto escolar e dentro destes a todas as valências para crianças e adultos portadores de deficiência/mobilidade reduzida, permitindo uma escola acessível a todos.

A criação de uma sala Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) que permita o acesso de todas as crianças do 1.º ciclo e aos docentes, o recurso às tecnologias de informação e conhecimento, diminuindo com esta solução o rácio aluno/computadores numa perspetiva de aproximação à média nacional é outro dos objetivos desta intervenção.

A operação Requalificação / Modernização da EB1 nº 2 de Vila Nova de Santo André tem um custo total elegível de 823.977,00 euros, cofinanciado à taxa de 85% no âmbito do programa operacional Alentejo 2020 / Portugal 2020, com fundos FEDER / União Europeia, o que se traduz numa contribuição comunitária 700.380.45 euros


error: www.radiom24.pt