ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Alcácer do Sal avança com empréstimos para garantir obras “de grande relevância” para o concelho

Por a 26 de Abril, 2019

A Assembleia Municipal de Alcácer do Sal aprovou a contratação de dois empréstimos, no valor de 1 milhão de euros, para garantir o financiamento das obras do Interface de Transportes e do Parque Urbano de Alcácer do Sal, comparticipados por fundos comunitários.

As duas empreitadas, que têm um custo de cerca de 4,5 milhões de euros, e são comparticipadas em 85% por fundos da União Europeia, são consideradas “de grande relevância para o concelho e, em particular, para a cidade” de Alcácer do Sal.

De acordo com a autarquia, em comunicado, a decisão, “aprovada por maioria”, na última reunião ordinária daquele órgão autárquico, tem a finalidade de “aproveitar os fundos disponibilizados pela União Europeia” que neste caso contam com “um financiamento [comunitário] de 3,8 milhões de euros”.

A construção do Interface de Transportes, uma obra no valor superior a 1 milhão de euros, arrancou em novembro do ano passado, estando previsto para o último trimestre de 2019, o arranque da segunda empreitada, no valor de 3,1 milhões de euros, para a construção do Parque Urbano de Alcácer do Sal.

A segunda empreitada deve arrancar no último trimestre do ano, após obtenção do visto do Tribunal de Contas (TdC)”, revelou o município acrescentando ter o “ intuito de alavancar esta oportunidade única” que será “combinada com a disponibilização de uma linha especial de financiamento do Banco Europeu de Investimento criada para apoiar projetos comunitários aprovados”.

Aliada “às atuais taxas de juro praticadas pelos bancos”, a Câmara de Alcácer submeteu a apreciação da Assembleia Municipal a contratação de dois empréstimos: um no valor de 1.004.681,22 euros, junto da linha de financiamento do Banco Europeu de Investimento, e um segundo empréstimo, de 61.545,79 euros, a ser contraído à Caixa Geral de Depósitos.

Uma vez concluídas, as duas obras, “ irão reverter o estado de degradação do atual Parque de Feiras” da cidade alentejana.


Opinião do Leitor

Deixe um comentario


error: www.radiom24.pt