ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Agitação marítima causa danos na obra de prolongamento do molhe leste do Porto de Sines

Por a 29 de Dezembro, 2021

A forte agitação marítima provocou danos, na passada sexta-feira, numa extensão de cerca de 50 metros, na obra de prolongamento do molhe leste do Porto de Sines, revelou hoje a administração portuária.

O troço do molhe que está em construção ficou danificado, na passada sexta-feira, devido à agitação marítima que destruiu uma “extensão de cerca de 50 metros” da estrutura que está a ser construída para reforçar a proteção da zona leste do Porto de Sines.

De acordo com a Administração dos Portos de Sines e do Algarve (APS), após o incidente o “empreiteiro procedeu à mobilização dos meios” e “deu início aos trabalhos de reparação” do troço afetado.

Os trabalhos “ainda estão a decorrer”, prevendo-se que o empreiteiro consiga “uma estabilização provisória da área afetada nas próximas 48 horas”, assegurou.

Os estragos causados pelo temporal e “eventuais efeitos no prazo da obra”, um investimento de 72 milhões de euros, vão ser “avaliados pelo empreiteiro, logo que as condições de agitação marítima o permitam”, referiu a administração portuária.

Esta avaliação será feita com “recurso a meios submersos de inspeção, para diagnóstico e avaliação da situação”, acrescentou.

A obra que está em curso prevê a extensão do molhe em 750 metros e permitirá reforçar a proteção da zona leste do Porto de Sines devido à expansão do Terminal de Contentores, a cargo da concessionária PSA Sines.

De acordo com a administração portuária, a conclusão da empreitada está prevista para o primeiro trimestre de 2023 e vai permitir a receção, em simultâneo, de quatro dos maiores porta-contentores em operação no mundo.


error: www.radiom24.pt