ESTÁ A OUVIR

Titulo

Artista

Background

Adesão à greve na Euroresinas atinge os 90% – sindicato

Por a 3 de Novembro, 2021

O Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Sul (SITE SUL)  disse hoje que a adesão à greve de trabalhadores na Euroresinas, empresa do grupo Sonae Arauco, no complexo industrial de Sines, se situa nos 90%.

“Está a ter uma forte adesão e a produção está totalmente parada”, avançou à rádio M24 o dirigente sindical, Jorge Magrinho.

Por setores, “estamos a falar de uma adesão para cima dos 90% dos trabalhadores da produção e da expedição”, explicou o sindicalista, apontando para a existência de trabalhadores “que estão a fazer greve pela primeira vez em 20 anos” o que “demonstra o descontentamento dos trabalhadores” para com a empresa.

A greve arrancou às 00:00 desta quarta-feira e prolonga-se até às 08:00 do próximo dia 12 de novembro e para reivindicar o aumento dos salários, a progressão das carreiras, a eliminação da precariedade, a implementação de um seguro de saúde igual para todos e pela atribuição de subsídio transporte.

“Isto leva os trabalhadores a adotarem uma posição de luta. Esperemos que a empresa de uma vez por todas valorize os trabalhadores e aumente os salários, visto que o salário minimo nacional tem vindo a aumentar e, com o aumento de 0,5 em 2021 fica muito aquém daquilo que pretendemos”, afirmou.

Os representantes do sindicato estão concentrados, desde esta manhã, junto à portaria da empresa “para dar o apoio aos trabalhadores que entram” nos turnos.

“A empresa esteve ontem reunida com o sindicato, mas aquilo que apresentou foi um aumento salarial de 1,5% que são 15 euros. Isto não resolve o problema e por isso estamos aqui hoje para dizer que não aceitamos esse valor e que a empresa tem de aumentar os ordenados”, explicou.

O SITE SUL assegura que serão garantidos os serviços de segurança e manutenção dos equipamentos.


error: www.radiom24.pt